Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Casamento na Nova Terra
Qua Dez 21, 2016 5:50 pm por Elias

» Receita de bolo pra Diabéticos.
Sab Dez 17, 2016 5:51 pm por Elias

» Qual foi Fruta que Eva Comeu?
Sab Dez 17, 2016 12:28 pm por Elias

» O Pregador
Sex Dez 16, 2016 9:28 pm por Elias

» Debaixo da lei ou debaixo da Graça?
Sex Dez 16, 2016 9:04 pm por Elias

» Haverá Casamento na Nova Terra?
Sex Dez 16, 2016 8:31 pm por Elias

» Que dia Jesus morreu? na Quarta ou na sexta?
Qui Dez 15, 2016 11:38 pm por Davi

» Nudismo em família é pecado?
Seg Dez 12, 2016 10:48 pm por Elias

» Alma imortal ou mortal?
Sab Dez 10, 2016 5:44 pm por Elias

Que bom que você entrou
Conviado
Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 11 em Qua Dez 14, 2016 7:21 pm
Visitantes
analfabetismo


Please do not change this code for a perfect fonctionality of your counter


Nudismo em família é pecado?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Nudismo em família é pecado?

Mensagem por Elias em Seg Dez 12, 2016 10:48 pm

Nudismo em família ou em praias desertas, qual deles seria pecado?


O pecado pode estar dentro da família, sem mesmo saber o tamanho da gravidade. Muitos casais Cristãos e não Cristãos não tem o cuidado de restringir suas sexualidades na presença de  seus filhos. Muitos tomam banhos juntos, ficam pelados em sua presença e até trocam de roupas na suas frentes. Sempre foi um pecado muito grande dos filhos descobrir a nudez dos pais, sejam ao trocar de roupa ou tomar banho e até mesmo permanecer pelados na sua presença.
Alguns acham interessante fazer estas práticas em família.
Isto chama-se NUDISMO EM FAMILIA. Como podem os pais proibir seus filhos de ver pornografia em revistas e internet se dentro de casa existem pornografia ao vivo e a cores? Se fossem para um filho ver os órgãos genitais dos pais porque não podem um adulto mostrar a eles em lugar público? Já que eles sabem o que é e estão cansados de ver na sua casa, não deveriam ser errado? certo?.
As leis Cívis ao mundo todo proíbem tal pratica em revistas e televisão, ( proibido para menores de 18 anos ). Porque já os pais e avós  podem praticar erevat ? (nudismo ou Naturismo).

O que a Bíblias diz do assunto?
O objetivo deste artigo é fazer uma análise bíblica e do Espírito de Profecia para descobrir o que foi esse pecado. Antes, leiamos o texto a ser estudado:
Genesis 9:21 a 25: “Bebendo do vinho, embriagou-se e se pôs nu dentro de sua tenda. Cam, pai de Canaã, vendo a nudez do pai, fê-lo saber, fora, a seus dois irmãos. Então, Sem e Jafé tomaram uma capa, puseram-na sobre os próprios ombros de ambos e, andando de costas, rostos desviados, cobriram a nudez do pai, sem que a vissem. Despertando Noé do seu vinho, soube o que lhe fizera o filho mais moço e disse: Maldito seja Canaã; seja servo dos servos a seus irmãos”.
Era costume dos filhos não ver a nudez dos pais, abominação perante o Senhor. Mas Cam fez isso, olhou seu pai pelado e foi tirar o sarro com seus irmãos de vosso pai. Ver ou descobrir a nudez é mais do que simplesmente observar com os olhos alguém nu, a expressão é um eufemismo para contatos íntimos ou até mesmo relações sexuais. Assim, provavelmente, o que Cam fez foi mais do que ver seu pai nu.
Levítico 20:17 a 20: “Se um homem tomar a sua irmã, filha de seu pai ou filha de sua mãe, e vir a nudez dela, e ela vir a dele, torpeza é; portanto, serão eliminados na presença dos filhos do seu povo; descobriu a nudez de sua irmã; levará sobre si a sua iniquidade. Se um homem se deitar com mulher no tempo da enfermidade dela e lhe descobrir a nudez, descobrindo a sua fonte, e ela descobrir a fonte do seu sangue, ambos serão eliminados do meio do seu povo. Também a nudez da irmã de tua mãe ou da irmã de teu pai não descobrirás; porquanto descobriu a nudez da sua parenta, sobre si levarão a sua iniquidade”.
Em muitos casos  alguns praticam masturbação após ver sua mãe nua. Mesmo sendo uma criança de 4 á 10 anos não tem conhecimento de prazer do sexo, mas sua mente vai ao milhão ao ver a nudez dos pais já desenvolvidos que ficam excitados mesmo sem ter conhecimento de que é. Mas já acima dos 10 anos muitos já buscam informação muito fácil na internet com acesso fácil nesta era moderna. Com esta idade eles já se masturbam e se descobre o prazer, e até observam os pais  a noite se vão fazer sexo ao deitar.
A escritora Ellen G. White inspirada por Deus comenta o seguinte sobre o pecado e condenação de Cam:

“Seguindo a linhagem de Cão, por meio do filho em vez de o pai, declarou ele: 'Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos.' Gên. 9:25. O atentado aos sentimentos de afeição natural por parte de Cão, declarou que a reverência filial muito tempo antes havia sido repelida de sua alma; e revelou a impiedade e vileza de seu caráter. Estas más características perpetuaram-se em Canaã e sua posteridade, cujo delito, continuado, atraiu-lhes os juízos de Deus”. E.G. White, Patriarcas e Profetas, 117.
A expressão usada por ela é “atentado aos sentimentos de afeição natural” ou em inglês “unnatural crime”. Essa mesma expressão “unnatural crime” se refere ao pecado de Ruben (Patriarcas e Profetas, 238), que foi de ordem sexual; e ao pecado de Amnon (Patriarcas e Profetas, 727), também de ordem sexual. Ou seja, quando ela diz que o pecado de Cam foi um “unnatural crime”, ela está se referindo a um pecado de ordem sexual.
Em Romanos 1:26 e 27 Paulo usa uma terminologia semelhante quando fala que homens e mulheres mudaram seu contato ou modo natural, e ele se refere explicitamente ao homossexualismo. Leia: “semelhantemente, os homens também, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro” (Romanos 1:27).

Alguns pais/mães encaram a questão da sua nudez diante da criança com muita naturalidade: se despem total ou parcialmente diante dos filhos, tomam banho com a prole ou andam sem roupa pela casa. Outros optam por preservar sua intimidade, não se colocando pelados na frente dos filhos, nunca ou salvo algumas exceções. A grande maioria, contudo, tem um percurso bastante parecido: enquanto a criança é bem pequena, estar vestido ou não na frente dela não faz a menor diferença. Porém, conforme ela cresce e começa a se interessar pelo corpo do adulto, lançando perguntas, olhares e mãos curiosas, o que era cotidiano, pode começar a causar certo incômodo e dúvidas nos pais. Na nossa cultura, onde o nu é da ordem do privado, é bom que cause.
Desde muito pequena, o corpo da criança é fonte de descoberta e prazer. Chupar o dedo, brincar com partes dele, dar risada na troca da fralda, são alguns exemplos clássicos de que a manipulação do corpo é prazerosa.
É uma fase em que a criança está centrada nela mesma. Por volta dos dois anos, ela se dá conta, de fato, da existência do outro, passando a ter maior interesse por ele e interagindo mais com as pessoas a sua volta.
Entre os três e quatro anos a criança começa a perceber as diferenças sexuais, interessando-se ainda mais pelo seu próprio corpo, pelo corpo de outra criança e pelo corpo do adulto. Guiada pela curiosidade, ela pergunta se homem usa brinco, se mulher pode ter barba; constata que há homens que têm cabelo grande e mulheres cabelo bem curtinho, e computa, em alto e bom tom, quantos “pipis” e “periquitas” têm no elevador, referindo-se ao número de homens/meninos e mulheres/meninas naquele minúsculo espaço. Não existe malícia ou vergonha. A sexualidade é um assunto como qualquer outro.
Diante dos pais nus, ela aponta para o que balança e toca (ou tenta tocar) no que não tem, pelo simples interesse em conhecer as diferenças. Neste momento, em geral, os pais se perguntam: Posso ficar nu diante dos meus filhos? Até que idade o pai pode ficar pelado na frente da filha e mãe na frente do filho? Tem algum problema a família toda tomar banho junto?
Antes de responder a estas e outras perguntas que seguem nesta direção, é importante que os pais percebam, individualmente, enquanto homem e enquanto mulher, como se sentem nus diante dos filhos. Como são indivíduos diferentes, nem sempre vão sentir a mesma coisa, o que não é nenhum problema para a criança.
Problema para a criança, e toda a família, surge quando o que se sente é diferente do que se vivencia diante da nudez. Existe uma inibição por parte dos pais em expor seu corpo e ainda assim, por qualquer razão (mesmo que seja a praticidade), a nudez acontece? Existe um prazer explícito ou velado, mesmo que não seja genital (o prazer sexual adulto), ao ficar nu diante dos filhos (prazer em ser bacana, em curtir um banho conjunto, em trocar a roupa do filho que já tem autonomia para se despir e vestir sozinho, etc.)?
Ainda que para os pais sua própria nudez se isente de qualquer inibição ou prazer, para a criança, estar diante do corpo adulto descoberto provoca sensações e sentimentos que ela não é capaz de nomear, como excitação ou identificação com o corpo do adulto. Isto lhe é bastante confuso. Por esta razão, a exposição gratuita ao nu adulto (incluindo publicidade, novelas, filmes e afins) deve ser evitada dos 3-4 anos até a adolescência, fase em que se adquire um corpo “igual” ao do pai ou da mãe.
No entanto, embora devam ser evitadas, há situações em que não há como se esquivar da nudez adulta diante da criança, como no vestiário de um clube. Estas são situações esporádicas e não rotineiras. No dia a dia deve-se priorizar espaços privativos para a intimidade de cada membro da família. O banho, evento mais comum da exposição do corpo, deve ser da criança ou do adulto. Quando a criança ainda precisa de cuidados para se banhar, se enxugar, despir-se ou se vestir, os pais devem exercê-los vestidos, mostrando que aquele é um momento da criança. Pais que usam sunga ou mães que colocam biquíni/maiô para dar banho dos filhos (e, pior ainda, para tomar banho com os filhos) transmitem uma mensagem ambígua, do mostrar sem poder mostrar, do natural-artificial. Filhos aprendem que aquelas partes do corpo são carregadas de contradição e pudor.
Não expor a criança à nudez adulta não a impedirá de continuar com suas investigações sobre as diferenças sexuais. Para isto existem seus pares, crianças da mesma idade, um pouco mais novas e um pouco mais velhas; existem livros, histórias e observações da vida real. Existe, principalmente, o momento certo de conviver com o corpo nu do adulto, que é a partir da adolescência, quando os corpos se equiparam.
Na exposição de corpos, muitas crianças incomodam-se diante da nudez, trilhando seu próprio caminho em busca de privacidade. Por si só, evitam estar diante do adulto nu, não aceitam ajuda na troca de roupas ou na hora do banho, trocam-se de costas, fecham portas em situações em que estão despidas. Os pais precisam acatar este desejo de privacidade, reforçando, inclusive sua importância. Mais do que a vergonha, o que está em jogo é a intimidade, a privacidade e o cuidado e respeito ao corpo. Da mesma maneira, os momentos de intimidade dos pais precisam ser demarcados e sinalizados para que tanto a criança quanto os pais saibam quais situações são coletivas e quais são individuais.
Quando os espaços privativos para intimidade são instalados e respeitados, a criança aprende que tem coisas que são só suas e outras que podem ser compartilhadas; aprende a reconhecer o que quer ou não, o que lhe causa prazer ou não, quem pode mexer no seu corpo ou não, para quem pode mostrar o corpo ou não. Sabendo dos seus limites, a criança aprende a respeitar o próprio corpo e, consequentemente, o corpo do outro, evitando a confusão de sentimentos, a erotização precoce e situações de vulnerabilidade.
avatar
Elias
Admin

Mensagens : 30
Data de inscrição : 26/11/2016
Idade : 42
Localização : são Paulo

Ver perfil do usuário http://verdadesbiblicas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum